Sexo e espiritualidade: o que falta a gente falar

Sexo e amor se parecem em muita coisa. Não concordo com a música da Rita Lee que diz que “amor é divino, sexo é animal”. Existe algo mais espiritual do que a ligação de duas pessoas abençoadas pela intimidade? Há algo mais deliciosamente intenso do que não saber se o que você está sentindo é amor profundo ou tesão intenso?

Muito se fala sobre o sexo libertário, sobre fantasias surreais, posições preferidas de gordas ou magras. Se fala de soltar os demônios, de palavrões, algemas. Mas falta. Falta contar pra todo mundo, que sexo é terapia gratuita contra toda a falta de autoestima, que a conexão que transborda no olhar depois do sexo beira o divino.

As mulheres já sabem que podem transar no primeiro encontro, mas será que elas lembram que a qualidade do sexo está na proporção da entrega? Nos tornamos libertárias demais para o afeto? O silêncio no sexo nos incomoda?

Parece que não temos mais vergonha de soltar os nossos demônios, mas que elas, as nossas fantasias mais loucas, nos protegem de sermos apenas a Joana, a Carol, a Ana. Mulheres decididas, fortes, femininas. Que, por que não, gostam de sexo divino, não sexo pornográfico.

Erasmo Carlos disse que a música e sexo nos aproximam de Deus. E, ah, como o tremendão tem razão. Já Zeca Baleiro, gênio monstruoso da poesia, afirma na trilha sonora deste texto: “afinal o amor é tão carnal”.

Se é o amor que é carnal ou o sexo que é espiritual, não sei dizer. Mas que a divindade é algo comum aos dois, não tenho a menor dúvida. É só abrir os olhos e os sentidos para perceber.

Anúncios

O que você acha?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s