Toda mulher é um vulcão

Pense numa mulher que você julga odiar. Agora responda: você é capaz de admirar a beleza dela ou é a primeira a chama-la de baranga só porque o peso dela não combina com a sua balança ideal? Você sabe exatamente o que ela enfrentou ou sentiu quando viu aquela pessoa amada partir sem explicação? Enquanto você ria do último tombo que ela sofreu, em algum momento pensou que ela poderia estar precisando de uma mão pra levantar?

Agora, pense naquela cuja arte você admira. Nas canções de tirar o fôlego, nas escritas que fazem o coração acelerar, na interpretação que comove e faz sentir dores que não são suas. Independentemente de quem você pensou – de Elis Regina a Ivete Sangalo, de Hilda Hilst a Lya Luft, de Fernanda Montenegro a Elen Page, não importa – todas essas mulheres algum dia tiveram aquela cólica terrível, acordaram num mau-humor de doer, tiveram calos nos pés por conta de um sapato apertado.

Todas elas (porque somos nós, afinal) já olharam para o espelho e não aceitaram o que estava ali, todas já tiveram sexo ruim, todas já superaram a baixa auto-estima pra subir num salto e tentar se encontrar. Todas já se sentiram vulneráveis e todas já tiveram a plena certeza de que poderiam dominar o mundo.

Toda mulher é um vulcão. A única diferença entre nós é que algumas implodem, outras explodem. Mas dentro de cada uma de nós vive uma força surreal capaz de superar todas as dores, sobreviver a amores gelados e derreter com o nosso próprio calor.

É com essa força que só nós temos, que vamos fazer uma nova revolução. Não com faixas e bandeiras, não indo pra rua ou mostrando os peitos nus com mensagens de protesto (embora tudo isso em certos momentos seja necessário).

Vamos fazer uma revolução quando vermos na outra um vulcão e não nos sentirmos ameaçadas. Quando deixarmos a outra explodir e aplaudirmos de pé. Quando vermos a outra implodir e pudermos estender a mão sem inveja, sem culpa, sem constrangimento.

Porque vulcões não destroem um ao outro. Mas, juntos, podem destruir os piores inimigos e até mesmo a rivalidade desnecessária.

Anúncios

O que você acha?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s