Realidade torta

De vez em quando ela bate na minha porta e eu sempre a deixo entrar. E a culpa sempre vem, e ela aqui, me sufocando. “Uma incontida loucura amassada numa inconcebível sensação”. É um deleite ingênuo, de quem perdeu o gosto doce da vida quando encontrou a amargura da solidão. Só a acidez faz algum sentido. 

No som, não são as minhas músicas. Na estante, não são os meus livros. Me perco ao me encontrar. O meu labirinto deve ser mesmo infinito.  “O vazio transborda e parece explodir de tanta falta. O choro infantil, o calor infernal e o gelo do lado de dentro”. Chove frio, queima. “O branco da chuva lá fora. O branco do embaço. Desembaraço molhado de lágrimas e suor”.

Não tenho personagens, máscaras. Não sei ser leve, ser qualquer. É o preço que se paga, é o silêncio que agride. Fico tonta. Vagas imagens rodeiam como fantasmas, como fotografia. Não ser leve. Amo a efemeridade tanto quanto odeio a gratuidade. Contradição, contra-indicação. “Mal presságio”.

Berro um silêncio dolorido. Ninguém me escuta, mas eu ensurdeço. Emudeço recíproca a mim. Não se formam frases, sou só insônia. Quem sabe, afinal, o que esperar de impulsos impensados. Filmes cruéis, cenas doces. Cortes e tomadas cinematográficas. No movimento da grua o mundo grande se torna sofrimento individual. 

Descubro, alheio a todos os lados, um buraco negro do lado esquerdo do meu peito. Sem nenhuma gravidade, sem pressão atmosférica alguma. Não consigo pisar no chão, pudera poder voar. Eu tenho aqui um buraco negro. E esse, não há como reconhecer. “Nunca se há de não sentir só”.

Anúncios

5 comentários em “Realidade torta

  1. Porque diabos a tristeza é tão mais bela que a felicidade?
    Falar sobre os cabelos da morena, ou sobre os sorrisos da menina… nada sai com uma dor tão irritantemente bonita quanto não conseguir tocar os pés no chão, mas também não conseguir voar.

    Ser o ar, o meio termo, o morno sem gosto, salgado de lágrimas. E ainda pior: salgado de lágrimas que nunca escorreram.

  2. Essa tristeza tão tua pareceu tão minha…
    O meu buraco do lado esquerdo é tão grande que … você sabe, rs.
    Lindo texto. Beijo

  3. Acho que você precisa relaxar.

    Afinal, de onde é ou de quem são essas frases em itálico do texto? Suas?

    ;** Adoro aqui!

O que você acha?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s