Entre mulherzinha e mulher-macho

“Alexandre, eu sou muito mulherzinha?”. Ele deve ter se assustado com a pergunta. Eu quase entrei numa crise de identidade quando outro amigo disse que me comeria se não fosse tão mulher-macho. “Só falta tu coçar o saco: falar palavrão tu fala, ser estúpida tu és”. Surtei.

Mesmo que eu roa as unhas nos cantinhos, eu sempre as tenho bem feitas. Tudo bem, meio mulher-macho, meio mulherzinha. Gostar de futebol com pijama e cerveja é ponto pra mulher-macho daquelas que até têm certa elevação no zíper da calça, mas o meu cuidado em deixar a sala arrumada pra poder ver o jogo melhor é a coisa mais mulherzinha que existe.

Eu amo bolsas, crônicas fúteis e fotografias macro. Meio mulherzinha, mesmo que eu não tenha nada contra homens que gostam de fotos macro. Perco grande parte do meu tempo fuçando a vida alheia por Orkut, Fotolog e sinal de fumaça e até ligo pra uma ou outra amiga quando o babado é forte! Mulherzinha demais.

Falo cacete e caralho como se eu tivesse um, em puta como se eu já tivesse comido uma e em porra como se pudesse gerar espermatozóides. Tudo bem ao estilo machona que cospe no chão. Falo alto e mando todo mundo calar a boca, sou estúpida ao extremo e meio ignorante em termos de cinema e artes plásticas.

Tem a letra de mulher-macho e os textos de mulherzinha. Empate. Aí tem a mania de espelhos de mulherzinha e a mania de não parar pra trocar de roupa mesmo que eles mostrem que nada combina, mulher-macho total. Tem o mau-humor matinal e a manha de dias de TPM.

O Alexandre disse que eu não sou nem mulherzinha nem mulher-macho. Mal sabe ele que entre a pergunta e a resposta, fui os dois. Tive vontade de partir pra porrada porque ele demorou, mas fiquei emocionada ao ouvir que eu era só uma coisa inexplicável.

Anúncios

7 comentários em “Entre mulherzinha e mulher-macho

  1. Hahahah. Fiquei procurando estereótipos, mas digno desse nome acho que só tem mesmo um: futebol, pijama e cerveja. Eca! Isso não é machice, não. Se fosse macho estaria se mexendo, se exercitando pra ficar com o corpo legal pra pegar mulher, ou rindo com os amigos sem uma competição na TV pra atrapalhar. Anyway, prefiro as mulherezinhas, sempre.

  2. Adorei!
    Ainda não posso dar o meu palpite – mesmo que você não tenha pedido – mas posso dizer uma coisa: cheirosa você é!
    E isso é ponto positivo sendo mulherzinha ou mulher-macho.
    Enfim, crise de identidade todos temos. É engraçado…

    Beijo Marinaaa

  3. “Falo cacete e caralho como se eu tivesse um, em puta como se eu já tivesse comido uma e em porra como se pudesse gerar espermatozóides.”

    Olha, me super identifiquei com esse trecho. Aliás, me super identifiquei com o texto todo porque sempre penso que podia parar de falar certas coisas de mulher-macho.

    Ah, foda-se, eu sei que em meio a essa chuva de palavrões e atitudes de macho, eu sou muito mulherzinha.

    Parabéns pelo texto ;)

  4. Sempre fui muito mais macho do que mulher, só quando fui crescendo e conhecendo pessoas assim que me transformei um pouco. Mas eu acho que nenhuma mulher, por mais mulherzinha que seja, não tenha esse ‘homem’ dentro de si.

    =D adoro aqui, desculpa por ter sumido, sabe como são as coisas… :**

  5. É o estereótipo da mulher moderna. e ponto(.)
    mulher que precisa ter “*AU” pra mostra que manda, que mete o bedelho na comida que esta sendo preparada, e sim volta pra trocar o pneu do carro que furou. aquela que é competente e segura, mesmo que jamais admita que adorou receber aquela msg de “boa noite” no meio da madrugada.

O que você acha?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s