Agradecimento

Dez anos. Fazia exatos dez anos que tinha o mesmo corte de cabelo. Ensaiei pequenas mudanças algumas porções de vezes e acabava sempre pedindo pra que não tirassem muito do comprimento, muito da franja, muito da cor. Aí veio você e me mostrou que mudar o visual é muito mais simples do que mudar o que temos por dentro. Você conseguiu a mais difícil, eu apenas comecei pela mais simples.

Há alguns meses, também, eu queria ter coragem pra me matricular no curso de italiano. É a língua mais sonora e bonita do mundo, mas eu tinha uma incrível preguiça de imaginar os meus sábados de manhã cheios de compromissos estudantis. Mas aí, por uma necessidade louca de não passar os sábados de manhã insones trancada em cada pensando em você cantando Renato Russo na minha língua favorita, eu resolvi que já estava mais do que na hora de fazer isso por mim. Começo no próximo semestre.

Também há tempos eu queria ter disposição para encarar uma academia. Odeio ficar presa numa sala, meu joelho dói pra cacete e eu morro de preguiça só de pensar em colocar aquelas roupas justas e medonhas. Mas quando eu resolvi que não conseguia mais agüentar todas as minhas células clamando por você a cada segundo, eu fui lá e comecei. Não sei se porque eu ando numa fase de bem comigo mesma ou porque na minha transpiração um pouco de você vai embora, mas eu já não penso duas vezes antes de encarar os pesinhos e a esteira.

Eu sempre quis fazer uma tatuagem, e acho que até te contei isso certa vez. Era pra ser uma coisa simples, escondida e com muito mais significado pra mim do que pra qualquer um. Claro, eu morro de medo de agulhas e você sempre pensou que eu não fosse ter coragem. Mas aí, quando você se foi, eu percebi que marcar a ferro o meu maior desejo de vida era uma forma de dizer pro universo que eu ainda tenho um pouco de fé. Na semana que vem eu encaro o desafio.

Ah, eu queria te contar que eu estou lendo John Fante e que estou indo a vários lugares cheios de pessoas e culturas diferentes. Lembra que você dizia que conhecer pessoas novas era a melhor coisa da vida? Cara, você tinha toda a razão do mundo. Também queria te contar que eu tive várias idéias pro teu trabalho, mas aí como eu sabia que isso era um pretexto do meu inconsciente pra querer ir falar contigo, eu escrevi todas no canto de um caderno e larguei em algum canto da minha vida.

Sabia que eu organizei a minha vida e o meu futuro? Meu guarda-roupa está dividido por cores, minha pasta de documentos finalmente foi organizada em envelopes bonitos e minhas músicas estão finalmente em ordem alfabética. Agora eu atualizo a minha planilha de gastos, faço ainda mais planos pro meu apartamento e, de uma vez por todas, decidi que ou encarar a minha vida.

Você não foi o meu romance mais duradouro, nem o mais intenso, nem o mais bonito. Na verdade você não foi muita coisa, não. Acho que é isso que faz com que a sua ausência me aproxime tanto de mim mesma. Você era um nada tão cheio de fé, de esperança e de crença, que quando você se foi meu peito esvaziou de ilusão e eu resolvi encarar a vida, encarar as mudanças e me encarar de frente no espelho.

Anúncios

4 comentários em “Agradecimento

O que você acha?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s